Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Cinecult’ Category

Aê galera! Quero agradecer demais a presença de todos os amigos, convidados e ao grande público pela presença na livraria cultura, na noite de ontem (8) para o lançamento do meu filme.

Lançar este filme em minha terra foi mais que maravilhoso. Destaque para as matérias publicadas no jornal Folha de Pernamuco, nos Blog dos jornalistas Ismael Leal e Fabiana Gonçalves, as notas na coluna do Robson Sampaio e a minha participação no programa Voz do Sertão da jornalista e radialista Roberta Clarissa. Meu muito obrigada aos amigos queridos da imprensa pernambucana pela divulgação deste evento que contou com um público incrível.

Quem tiver interesse em adquirir o filme em DVD, pode entrar em contato pelo e-mail almeidajornalismo@gmail.com É isso aí galera, aguardem os próximos lançamentos em outros Estados desse nosso lindo país.

Hasta la Victoria Siempre 😉

em entrevista ao programa Voz do Sertão na rádio Folha FM

com Roberta Clarissa, amiga e apresentadora do programa Voz do Sertão

falando sobre meu filme A Voz do Campo para os ouvintes pernambucanos no programa A Voz do Sertão

na livraria cultura

com Euclides Nascimento falando sobre o filme

com Socorro Abreu, Euclides Nascimento e Vanete Almeida

banner do filme

dvds

Anúncios

Read Full Post »

Gente, hoje finalmente será a estreia do meu documentário no Recife. O evento acontecerá na livraria cultura do Paço Alfândega. Ainda darei entrevista ao programa Voz do Sertão, comandado pela jornalista e radialista Roberta Clarissa da rádio Folha FM, para falar sobre o evento.

Segue abaixo o release desse grande lançamento.

hasta la victoria siempre. bjs mil. 😉

História das lutas agrárias em Pernambuco é destaque no documentário de Daniella Almeida

No próximo dia 8 de março, a partir das 19 horas, o auditório da livraria cultura será sede do mais novo lançamento do cinema documental pernambucano. Trata-se do filme A Voz do Campo, Euclides Nascimento e o Sindicalismo Rural de Pernambuco, dirigido pela jornalista e poetisa pernambucana, Daniella Almeida e finalizado pela produtora Cult Zone Filmes de São Paulo.

O evento contará ainda, com um debate sobre a importância dos líderes agrários dentro dos movimentos sindicais, temática também abordada no filme. Compondo a mesa, participarão a doutora, professora em História  da Universidade Federal de Pernambuco  (UFPE) e autora do livro Construindo o Sindicalismo Rural, Maria do Socorro de Abreu, a líder sindical das trabalhadoras rurais da América latina e Caribe, Vanete Almeida e Euclides Nascimento, protagonista do documentário. Também participarão da conversa, o doutor em Comunicação da (UFPE), Luiz Momesso e a jornalista e crítica de cinema Silvana Marpoara.

A Voz do Campo, narra o surgimento do movimento sindical rural pernambucano iniciado na década de 60, através da história de vida de Euclides Nascimento, líder fundador dos primeiros sindicatos rurais desse Estado. O vídeo aborda questões sobre ditadura, conquistas da classe camponesa e lideranças rurais. No documentário, Euclides, na linguagem “campona”, como ele mesmo define, destaca que, “apenas samiando a semente da história do movimento, é que o espírito de luta daquela época pode ser despertado e resgatado nos atuais jovens camponeses”. “Este filme é uma lição de vida para todos nós”, revela Daniella Almeida, diretora de A Voz do Campo.

Lançado nos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e pré-lançado no Rio de Janeiro, A Voz do Campo chega a sua terra natal para levar aos pernambucanos o registro histórico da luta agrária vivenciada em tempos difíceis não apenas em Pernambuco, mas, todo território brasileiro. Ele também está inscrito na edição deste ano do Cine Pe na categoria Curta Digital.

O filme tem na produção, a jornalista Jéssica Lima, direção de arte de Ana Rosa Passos, locução de Joffre Melo e a trilha sonora é dos músicos pernambucanos Adiel Luna e Rafa da Rabeca. O vídeo teve o apoio do Projeto Dom Helder Câmara, Museu Nacional do Rio de Janeiro, Faculdade Maurício de Nassau, Núcleo de Documentação dos Movimentos Sociais da UFPE, Estúdio Art PE e o Cineclube Lunetim Mágico.

Serviço:

Estréia do filme A Voz do Campo e debate “A importância dos líderes agrários dentro do movimento sindical rural

Quando? Segunda-feira, 8 de março, às 19h

Onde? Auditório da livraria Cultura-Paço Alfândega (Rua Madre de Deus, 271, Recife)

Outras informações: 11 6689-8961 / 81 2102-4033 / http://voz.cultzone.com.br


Read Full Post »

A Cultzone filmes promoveu no último dia 28, a estreia em São Paulo, do filme  A Voz do Campo- Euclides Nascimento e o Sindicalismo Rural de Pernambuco, documentário dirigido por mim que narra o surgimento do movimento sindical rural pernambucano na década de 60, através da história de vida de Euclides Nascimento, líder fundador dos primeiros sindicatos rurais desse Estado.

A exibição contou com um público maravilhoso no Centro Cineclubista de São Paulo, localizado a Rua Augusta, 1239, Conj 13/14. Ao final da exibição a galera interagiu, debateu e fez comentários maravilhosos sobre o filme. Desde já muito obrigada a todos que compareceram e torceram pelo momento. O evento foi promovido pelo Cine Clube Lunetim Mágigo que tem como coordenador o cineasta Jonilson. Hasta la victoria siempe. Bjs Mil 😉

publico paulistano comparece para conferir

Com Jonilson, coordenador do Lunetim Mágico

Read Full Post »

Quem diria que a história do pernambucano Euclides Nascimento chegaria na terra dos Bah, heim? Pois num chegou? Exibido no dia 2 de novembro, o filme A Voz do Campo integrou a programação da Primeira Mostra Três Coroas Cine Digital, que teve sua abertura no dia primeiro desse mês.

O evento teve como objetivo, divulgar o cinema nacional de curta metragem possibilitando o intercâmbio de produções realizadas em todos os Estados brasileiros, além de discutir meios e estratégias para a distribuição e formação de platéias para o cinema brasileiro.

cine tres coroas

A iniciativa, também serviu  de  divulgadora da 1ª Mostra Competitiva do Cinema Independente de Três Coroas, que segundo planejamento, ocorrerá no próximo ano em comemoração ao 51º aniversário da Cidade.

Desde já, exponho meus  agadecimentos ao Fernando Jorge, um dos organizadores da Mostra, que me achou aqui em Sampa através do Henrique Drovandi da produtora Cultzone e levou meu filme para a galera tri legal do Rio Grande conferir de perto. A próxima parada de A Voz do Campo será num festival que acontecerá na Bahia e uma Mostra aqui em São Paulo ainda esse mês. É isso aí gente. Hasta la victoria siempre. bjs mil. 🙂

Confira abaixo, fotos da Primeira Mostra Três Coroas Cine Digital.

tres coroas

cidade de Três Coroas

A Voz do Campo é exibido no segndo dia da Mostra

A Voz do Campo é exibido no segundo dia da Mostra

publico festival

público comparece e aprova

Read Full Post »

Cinema Independente

Hoje tem cineclube Lunetim Mágico no Centro Cineclubista de São Paulo sob a organização do Jonilson.

Se liga aí na programação:

O Cineclube Lunetim Mágico realiza todo o último sábado de cada mês seu projeto de exibição de curtas-metragens independentes.

Participe.

Realizadores, façam contato, envie-nos seu vídeo. e-mail: lunetim@hotmail.com

ProgramaÇÃo de outubro

Sábado, 31 de Outubro às 18:30 horas – grátis

RUA AUGUSTA 1239, 1º. ANDAR,
CONJ. 13 E 14
( EM FRENTE AO BAR IBOTIRAMA)
www.lunetim.blogspot.com
11 – 3229.4282/ 3214.3906 / 7038.6836

Nessa sessão:

SOMOS TODOS SACYS

DOCUMENTÁRIO 60 MINUTOS
Direção: Rudá K. Andrade e Sylvio Amaral Rocha

Apresentação do nascimento, a vida, a paixão, a morte e o renascimento do Sacy Pererê, mito que melhor representa o sincretismo fundador da cultura brasileira. Uma investigação ao perneta desde sua origem até suas possíveis re-siginificações em nosso presente.

NA REAL DO REAL

Documentário 10 minutos
Realização: Favela Atitude

11 de dezembro de 2007. A prefeitura de São Paulo coordena uma violenta ação de despejo contra os moradores da Favela Real Parque.

PARI

Documentário 13 minutos
Realização: Coletivo Nossa Tela

História do bairro do Pari e de diversos personagens que constituem esse ambiente onde está presente a exploração do trabalho de imigrantes na indústria têxtil.

NAUFRÁGOS

Ficção 17 minutos
Direção: Leandro Pinto

A jornada de um renegado em uma sociedade de náufragos.

LanÇamento da Revista VÍDEO POPULAR

COLETIVO DE VÍDEO POPULAR www.coletivovideopopular.blogspot.com

Read Full Post »

Filme de Daniella Almeida será lançado em São Paulo por produtora que tem vídeo como seu primeiro longa metragem

Histórias de lutas, amores e desafios vivenciados principalmente durante o regime militar pelo sindicalista Euclides Nascimento, compõe a narrativa do documentário pernambucano A Voz do Campo, lançado em 2008novofilmes_logo no Recife,  em contagem regressiva para estreiar em São Paulo no próximo mês de novembro, pela Cult Zone Filmes.

O vídeo com versão em longa (60min) e curta (20min) metragem , sendo esta última a versão a ser apresentada em novembro, narra a trajetória de Euclides Nascimento, sindicalista que há 50 anos, atua no movimento sindical rural de Pernambuco e traça paralelos sobre a atuação dos  sindicatos de hoje com os do passado. O vídeo será exibido em evento realizado pela equipe do Lunetim Mágico, apoiador de produtores e diretores independentes, no espaço Cineclubista, localizado na famosa Rua Augusta, em São Paulo. Além da Cult Zone Filmes, a produção tem como apoiadores, o Projeto Dom Helder Câmara, Museu Nacional do Rio de Janeiro, Universidade Federal de Pernambuco, Faculdade Maurício de Nassau, Arte Pe Estúdio e o Lunetim Mágico.

Saiba mais sobre o projeto A Voz do Campo na página SEMENTES, do blog da Dani em: https://daniellalmeida.wordpress.com/ladrilhos/

Confira sinopse do filme:

<!–[if gte mso 9]> Normal 0 21 false false false MicrosoftInternetExplorer4 <![endif]–><!–[if gte mso 9]> <![endif]–> <!–[endif]–>

Nas mãos de parteira em uma casa com biqueira tapada de barro, nasceu o sindicalista Euclides Nascimento. Foi no engenho Cafundó, localizado no município pernambucano de Buenos Aires, que o camponês ainda menino percebeu os abusos que os latifundiários impunha sobre os direitos do trabalhador rural.

capa parte escritaFundador dos primeiros sindicatos da Zona da Mata Norte de Pernambuco, formados pela igreja na década de 60, Nascimento torna-se um dos grandes líderes agrários desse Estado.

Mesmo perseguido, combateu ativamente a repressão da ditadura conseguindo manter muitos sindicatos livres das intervenções durante sua presidência na Federação dos Trabalhadores da Agricultura de Pernambuco, a FETAPE.

Depois de quase 50 anos de luta, sua história se confunde as conquistas gradativas da classe camponesa. A bandeira em prol do sindicalismo orgânico, gerido pelo “homem do campo, para o povo do campo” torna-se sua marca e apesar dos anos passados, continua transmitindo suas detalhadas narrativas nas federações do país aos novos líderes que buscam continuar a trajetória da sua eterna caminhada.

<!–[if gte mso 9]> Normal 0 21 false false false MicrosoftInternetExplorer4 <![endif]–><!–[if gte mso 9]> <![endif]–> <!–[endif]–>

Ficha técnica

Direção: Daniella Almeida

Produção: Jéssica Lima

Direção de fotografia: Ana Rosa Passos

Trilha Sonora: Adiel Luna e Rafa da Rabeca

Edição de Imagens: J.R Júnior

Mixagem e Finalização: Henrique Bouduard

Narração Joffre Melo

Mixagem de trilha: Rodrigo Araújo e Thiago Riedel

Consultoria: Arnaldo Carmona

<!–[if gte mso 9]> Normal 0 21 false false false MicrosoftInternetExplorer4 <![endif]–><!–[if gte mso 9]> <![endif]–> <!–[endif]–>

A VOZ DO CAMPO- Euclides Nascimento e o sindicalismo rural de Pernambuco

SINOPSE

Nas mãos de parteira em uma casa com biqueira tapada de barro, nasceu o sindicalista Euclides Nascimento. Foi no engenho Cafundó, localizado no município pernambucano de Buenos Aires, que o camponês ainda menino percebeu os abusos dos latifundiários sobre os direitos do trabalhador rural.

Fundador dos primeiros sindicatos da Zona da Mata Norte formados pela igreja na década de 60, Nascimento torna-se um dos grandes líderes agrários do Estado de Pernambuco.

Mesmo perseguido, combateu ativamente a repressão da ditadura conseguindo manter muitos sindicatos livres das intervenções durante sua presidência na Federação dos Trabalhadores da Agricultura de Pernambuco, a FETAPE.

Depois de quase 50 anos de luta, sua história se confunde as conquistas gradativas da classe camponesa. A bandeira em prol do sindicalismo orgânico, gerido pelo “homem do campo, para o povo do campo” torna-se sua marca e apesar dos anos passados, continua transmitindo suas detalhadas narrativas nas federações do país aos novos líderes que buscam continuar a trajetória da sua eterna caminhada.

Ficha técnica

Direção: Daniella Almeida- Assistente de direção: Jéssica Lima- Roteiro e pesquisa:

Daniella Almeida e Jéssica Lima- Orientação: Arnaldo Carmona- Narração Joffre Melo- Direção Musical: Adiel Luna e Rafa da Rabeca- Direção de fotografia: Ana Rosa Passos Cinegrafistas: Álvaro Bezerra e Ricardo Dutra- Edição de imagens: J.R Júnior- Técnico de gravação de trilha: Rodrigo Araújo- Assistente de gravação de trilha: Thiago Riedel

 

Read Full Post »

A III Semana do Vídeo Popular é um espaço de encontros, exibições, debates e trocas entre os que se interessam pelo vídeo popular. Realizado pelo Coletivo de Vídeo Popular, atuantes na área do audiovisual na cidade de São PAulo, serão exibidos programas do Circuito de Vídeo Popular, além de programas especiais de vídeos latino-americanos, franceses e do acervo da ABVP – Associação Brasileira de Vídeo Popular.

Nos dias 03 e 04, a partir das 14h30, na Sala Vermelha, haverá encontro entre os coletivos e demais interessados para troca de experiências na área do vídeo popular.video popular
Esta ação é parte do projeto apoiado pelo Programa VAI (valorização de Iniciativas Culturais) e busca desenvolver ações de fortalecimento desses grupos de produtores, formadores e exibidores de vídeo popular.

Serviço:

III Semana do Vídeo Popular

de 01 a 04 de outubro

Av. São João, 473

Galeria Olido: CineOlido e Sala azul

Entrada: Franca



Read Full Post »