Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \29\UTC 2010

Artistas homenageam Sebastião da Silva pelos seus 50 anos de repente

 No último domingo, 28, participei de uma festa maravilhosa do repente brasileiro. O evento, nada mais foi do que a comemoração dos 50 anos de cantoria de Sebastião da Silva. 

 Lá, muitos poetas-cantadores  participaram do encontro com seus versos improvisados, ao estilo “bandejão”, assim como antigamente quando o pagamento da cantoria era feito pelo público ao cantador numa bandeja. Para Sebastião da Silva, esse bandejão não pode morrer, pois faz parte da história dos cantadores. “Por mais que modernizem o repente, eu continuarei com minha bandeja por que é assim que sobrevivo até hoje”, ressalta.

Apresentaram o encontro os poetas Luiz Wilson e Edival Pereira, que, com a categoria que comandam o programa Violas e Repentistas, todos os domingos na rádio Imprensa FM (102,5), deram um brilho especial junto ao público de mais de 600 pessoas, no clube Montana Dance, em São Paulo.  

cantor Emídio Santana em entrevista para o DVD de Sebastião da Silva

 O evento foi registrado pela equipe do cinegrafista Gilvan, que de uma competência incrível, registrou comigo, depoimentos maravilhosos dos artistas presentes e do povão que há tantos anos acompanham o trabalho do ilustre poeta Sebastião da Silva. No palco Valdir Teles, Zé Viola, Moacir Laurentino, Zé Cardoso, Fatel Barbosa, Luiz Wilson, Edval Pereira,  Zé de Zilda, Théo Azevedo, Emídio Santana, entre outros grandes nomes abrilhantaram ainda mais essa festa.

  Parabéns Sebastião. Que por mais 50 anos, você continue nos iluminando com seus lindos repentes!

Hasta la victoria siempre 🙂

Sebastião da Silva

público se emociona

  

com Moacir Laurentino

 

Edival Pereira e Luiz Wilson apresentam o evento

 

Sebastião e Moacir

Read Full Post »

Naturais de Sertânia, município do sertão pernambucano, localizado há 320 km do Recife, os poetas-primos, Luiz Wilson e Duval Brito em seus mais recentes lançamentos Vendendo e Aprendendo em cordel e Reflexos e Risos, respectivamente, mostram através da poesia, um amplo universo vivido em nosso dia-a-dia.

No primeiro, numa linguagem popular, Wilson fala sobre vendas de forma divertida e irreverente aos seus leitores. Vendendo e Aprendendo em cordel, ensina técnicas de desenvolvimento e motivação a gerentes, vendedores e profissionais de todas as áreas relacionadas à venda. Nele, são narradas histórias e situações inusitadas vivenciadas pelo poeta na época em que era vendedor. “ No comércio, já fui desde auxiliar geral de departamento a gerência e supervisão. Conhecendo todas essas áreas e seu difícil cotidiano, criei através da linguagem do cordel um novo método de treinamento nas empresas”, afirma o autor. O livro, requisitado por empresas de médio e grande porte em palestras desenvolvidas pelo poeta no Estado de São Paulo, com muita descontração mostra o passo a passo da venda desde a preparação e apresentação até o fechamento e a pós-venda.

Do cotidiano comercial abordado por Luiz Wilson, para o existencialismo reflexivo, também seguindo a linha da poesia popular, Reflexos e Risos de Duval Brito toca em pontos cruciais da nossa alma reveladas diariamente. Poemas com dicas, conscientização e até piadas, nos remetem a refletir sobre nossa própria existência, o que fazemos dela na prática e como mudamos realidades.

Duval também aborda temas como o amor, homenagens, preces, testemunhos de fé e críticas. Um capítulo voltado ao humor poético e outro dedicado a seu filho único, Laival Brito, falecido prematuramente vítima de um trágico acidente de moto, também são encontrados em Reflexos e Risos onde se destacam os poemas: Interrogações e Pior dia de um pai.

Marcados por uma trajetória de luta e desafios em defesa da cultura popular, os poetas-primos, sempre foram parceiros e, unindo seus dons poéticos à música, há mais de 20 anos, Luiz Wilson, que também é cantor, grava várias composições de Duval Brito. Atualmente, o autor-cantor reside no Estado de São Paulo defendendo sua terra e divulgando artistas pernambucanos, dentre eles, Duval Brito, que hoje reside em Paulo Afonso na Bahia e continua como seu fiél parceiro artístico.

Serviço:

Vendendo e Aprendendo em Cordel de Luiz Wilson e Reflexos e Risos de Duval Brito

Contatos: 11 3120-4765 / 75 3281-9516

www.luizwilsonpintandoosete.com.br

Read Full Post »

Aê galera! Quero agradecer demais a presença de todos os amigos, convidados e ao grande público pela presença na livraria cultura, na noite de ontem (8) para o lançamento do meu filme.

Lançar este filme em minha terra foi mais que maravilhoso. Destaque para as matérias publicadas no jornal Folha de Pernamuco, nos Blog dos jornalistas Ismael Leal e Fabiana Gonçalves, as notas na coluna do Robson Sampaio e a minha participação no programa Voz do Sertão da jornalista e radialista Roberta Clarissa. Meu muito obrigada aos amigos queridos da imprensa pernambucana pela divulgação deste evento que contou com um público incrível.

Quem tiver interesse em adquirir o filme em DVD, pode entrar em contato pelo e-mail almeidajornalismo@gmail.com É isso aí galera, aguardem os próximos lançamentos em outros Estados desse nosso lindo país.

Hasta la Victoria Siempre 😉

em entrevista ao programa Voz do Sertão na rádio Folha FM

com Roberta Clarissa, amiga e apresentadora do programa Voz do Sertão

falando sobre meu filme A Voz do Campo para os ouvintes pernambucanos no programa A Voz do Sertão

na livraria cultura

com Euclides Nascimento falando sobre o filme

com Socorro Abreu, Euclides Nascimento e Vanete Almeida

banner do filme

dvds

Read Full Post »

Gente, hoje finalmente será a estreia do meu documentário no Recife. O evento acontecerá na livraria cultura do Paço Alfândega. Ainda darei entrevista ao programa Voz do Sertão, comandado pela jornalista e radialista Roberta Clarissa da rádio Folha FM, para falar sobre o evento.

Segue abaixo o release desse grande lançamento.

hasta la victoria siempre. bjs mil. 😉

História das lutas agrárias em Pernambuco é destaque no documentário de Daniella Almeida

No próximo dia 8 de março, a partir das 19 horas, o auditório da livraria cultura será sede do mais novo lançamento do cinema documental pernambucano. Trata-se do filme A Voz do Campo, Euclides Nascimento e o Sindicalismo Rural de Pernambuco, dirigido pela jornalista e poetisa pernambucana, Daniella Almeida e finalizado pela produtora Cult Zone Filmes de São Paulo.

O evento contará ainda, com um debate sobre a importância dos líderes agrários dentro dos movimentos sindicais, temática também abordada no filme. Compondo a mesa, participarão a doutora, professora em História  da Universidade Federal de Pernambuco  (UFPE) e autora do livro Construindo o Sindicalismo Rural, Maria do Socorro de Abreu, a líder sindical das trabalhadoras rurais da América latina e Caribe, Vanete Almeida e Euclides Nascimento, protagonista do documentário. Também participarão da conversa, o doutor em Comunicação da (UFPE), Luiz Momesso e a jornalista e crítica de cinema Silvana Marpoara.

A Voz do Campo, narra o surgimento do movimento sindical rural pernambucano iniciado na década de 60, através da história de vida de Euclides Nascimento, líder fundador dos primeiros sindicatos rurais desse Estado. O vídeo aborda questões sobre ditadura, conquistas da classe camponesa e lideranças rurais. No documentário, Euclides, na linguagem “campona”, como ele mesmo define, destaca que, “apenas samiando a semente da história do movimento, é que o espírito de luta daquela época pode ser despertado e resgatado nos atuais jovens camponeses”. “Este filme é uma lição de vida para todos nós”, revela Daniella Almeida, diretora de A Voz do Campo.

Lançado nos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e pré-lançado no Rio de Janeiro, A Voz do Campo chega a sua terra natal para levar aos pernambucanos o registro histórico da luta agrária vivenciada em tempos difíceis não apenas em Pernambuco, mas, todo território brasileiro. Ele também está inscrito na edição deste ano do Cine Pe na categoria Curta Digital.

O filme tem na produção, a jornalista Jéssica Lima, direção de arte de Ana Rosa Passos, locução de Joffre Melo e a trilha sonora é dos músicos pernambucanos Adiel Luna e Rafa da Rabeca. O vídeo teve o apoio do Projeto Dom Helder Câmara, Museu Nacional do Rio de Janeiro, Faculdade Maurício de Nassau, Núcleo de Documentação dos Movimentos Sociais da UFPE, Estúdio Art PE e o Cineclube Lunetim Mágico.

Serviço:

Estréia do filme A Voz do Campo e debate “A importância dos líderes agrários dentro do movimento sindical rural

Quando? Segunda-feira, 8 de março, às 19h

Onde? Auditório da livraria Cultura-Paço Alfândega (Rua Madre de Deus, 271, Recife)

Outras informações: 11 6689-8961 / 81 2102-4033 / http://voz.cultzone.com.br


Read Full Post »